Psicologia Fenomenológica e saúde: teoria e pesquisa

É com imenso prazer que apresento a obra “Psicologia Fenomenológica e saúde: teoria e pesquisa”, elaborada a partir dos estudos comunicados no II Seminário de Fenomenologia & Psicologia fenomenológica e II Congresso Internacional Pessoa e Comunidade, que foi realizado na cidade de Boa Vista, na Universidade Federal de Roraima (UFRR), nos dias 12 e 13 de setembro de 2017.

Esse evento abriu um campo perspícuo de debates entre professores doutores e pesquisadores convidados de universidades nacionais e internacionais, além de alunos da graduação e pós-graduação. Sou grata pela oportunidade que a UFRR nos ofereceu, através de suas instalações e outras formas de apoio, tornando possível integrar o conhecimento desenvolvido pelos participantes locais e da região Norte, mas também daqueles advindos das regiões Centro- oeste, Sudeste e Sul do país.

Já há algum tempo eu tinha o desejo de reunir em um livro discussões sobre temas de relevância na área da psicologia, fenomenologia e ciências da saúde. O livro foi dividido em duas sessões, na primeira sessão se encontra uma parte de fundamentação teórica e, na segunda, se encontram as pesquisas empíricas e relatos de experiência.

Nessa primeira parte estão as conferências da professora Angela Ales Bello, que propõem desenvolver um método efetivo e com rigor (fenomenológico) de trabalho para compreender a complexidade do ser humano, tendo como ponto de partida o reconhecimento, pelo pesquisador, da pergunta: o que significa o ser humano para mim? Para responder essa questão, ela nos apresenta que o conhecimento tem atitude essencialmente intencional, bem como que o tema da subjetividade e intersubjetividade passam pela estrutura transcendental dos atos vividos, dos quais se têm consciência.

A publicação da presente obra buscou atender a demanda do Grupo de Estudos e Pesquisas Qualitativas e Fenomenológicas e do FenomPsi (Laboratório de Fenomenologia e Psicologia Fenomenológica), coordenado por mim e que têm se referenciado no trabalho da professora Ales Bello sobre as possibilidades da fenomenologia – em especial por meio das contribuições da psicologia fenomenológica de Husserl e Edith Stein e da psicopatologia fenomenológica de Binswanger e Bruno Callieri.

Nesses grupos buscamos refletir sobre a constituição do ser humano (em suas dimensões antropológicas física, psíquica e espiritual) e auxiliar na preparação dos profissionais para lidar com os vários aspectos que envolvam a pessoa e suas relações humanas, vividas na sua singularidade e pessoalidade, sem reducionismo psicológico, sociológico e psicanalítico.

Considera-se que pensar a formação acadêmica do profissional, subentende refletir o cenário histórico, os diversos modos de interação social na vida cotidiana e a formação da subjetividade do indivíduo constituída de um etos regional e global.

Joelma Ana Gutiérrez Espíndula – maio de 2019

Please prove you are human by selecting the Heart.